quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A saga da mulher polvo e outras histórias



Por que não?

Por que não assumir os defeitos, as falhas e imperfeições?
Acho muito chata essa obrigação de evoluir, entrar pra drenagem, começar a dieta ortomolecular que vai deixar você igual ao Cazuza no final da doença.
Saudável é ser feliz, fazer o que te dá prazer. Sair dos limites faz parte, é a grande aventura.

Parte desse texto é pelo fato de ter cansado de tudo isso, toda essa falsa concepção de beleza e a valorização de algo que nem mesmo importa. A casca é só a casca, ou você guardou todos os seus brinquedos na embalagem?
O divertido era rasgar o embrulho, a caixa, brincar e descobrir as milhares de utilidades.
O divertido mesmo é rasgar o embrulho das pessoas, descobrir o que tem por dentro, qual a surpresa do Kinder Ovo.
E nessa brincadeira eu já achei tanta coisa! E a gente vai aprendendo a lidar com as nossas dificuldades e as alheias, nossos pontos fracos e os calos que não devemos pisar.
Por isso admiro mulheres, artistas, como a vocalista incrível do The Gossip-mulher de colhões.
Acho que ela concordaria comigo

Um comentário:

  1. Adorei!
    Como sempre seu blog está ótimo.
    =*

    Ve se aparece...

    ResponderExcluir